Este site utiliza cookies

Salvamos dados da sua visita para melhorar nossos serviços e personalizar sua experiência. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade, incluindo a política de cookie.

Memorial Pax de Minas
Postagem
Veja um passo a passo de como organizar um funeral de forma rápida?

A perda de um familiar ou ente querido é um momento doloroso e delicado que também envolve alguns processos e cerimônias, como o funeral. 

Organizar um funeral ou velório é um processo delicado que pode ser desafiador e estressante para os familiares e amigos do falecido. 

Hoje, falaremos sobre os passos necessários para organizar um funeral, incluindo os documentos requeridos, os fornecedores a serem contratados e os detalhes da cerimônia.

Documentos necessários

Dependendo do tipo de morte, alguns documentos são necessários e algumas exceções são abertas, como é o caso da certidão de óbito para sepultamento e cremação que deve ser providenciada em um prazo determinado (15 dias) e só tem o prazo estendido caso o cartório seja a mais de 30 km do local.

Os principais documentos necessários são: 

  • Declaração de óbito: Este é o documento mais importante e deve ser emitido por um médico ou legista. A declaração de óbito é essencial para a obtenção de autorizações legais e para a realização do funeral.

  • Documentos de identificação do falecido: Certidão de Nascimento ou Casamento, RG e CPF são documentos importantes para a realização desses processos..

  • Documentos do cemitério ou crematório: É necessário entrar em contato com o cemitério ou crematório para obter informações específicas sobre os documentos necessários para sepultamento ou cremação.

  • Guia de sepultamento: Este documento é necessário para que a vontade do falecido seja cumprida, seja ela cremação ou sepultamento. Nele ficam registradas essas especificidades e também as normas da lei para cada caso.

Fornecedores e serviços

Velórios e funerais no Brasil têm rituais específicos, como flores enfeitando o ambiente, coroas de flores em homenagem ao falecido ou alguma cerimônia religiosa antes do enterro ou cremação. 

Dependendo da religião do falecido e da escolha dos familiares, esses rituais podem sofrer algumas mudanças, mas os fornecedores são basicamente os mesmos, na maioria dos casos. 

  • Funerária: Contratar uma funerária é uma etapa fundamental. Esses profissionais cuidarão do traslado do corpo, preparação do corpo (se necessário), caixão ou urna, flores, transporte, e outros serviços relacionados.

  • Cemitério ou crematório: Escolher o local de sepultamento ou cremação é uma decisão importante. Verificar os custos, disponibilidade e localização do cemitério ou crematório desejado é essencial.

  • Celebração religiosa ou cerimonial: Se a família deseja realizar uma cerimônia religiosa ou um cerimonial específico, é importante entrar em contato com o líder religioso ou celebrante com antecedência. 

Detalhes da cerimônia

São diversas decisões a serem tomadas durante os dias após a morte de alguém e fazer todo esse trabalho sozinho pode ser desgastante e traumatizante. São muitos detalhes e burocracias, os principais são:


  • Transporte: Organize o transporte para a família e amigos que participarão da cerimônia, garantindo que todos possam chegar ao local adequadamente.

  • Flores e decoração: Se desejado, organize a decoração do local da cerimônia com flores e outros elementos decorativos que representem a homenagem ao falecido.

  • Recepção: Algumas pessoas podem querer se reunir para se apoiarem ou ainda homenagear mais uma vez o ente querido. Pensar na organização dessa recepção também é importante.


Considerações ao organizar um funeral

  • Custos: É importante estar ciente dos custos envolvidos no processo de funeral e estabelecer um orçamento adequado para evitar surpresas financeiras.

  • Apoio emocional: Organizar um funeral pode ser emocionalmente desgastante. Por isso, é fundamental que a família e os amigos se apoiem mutuamente durante esse período difícil ou contem com apoio especializado.

  • Planejamento antecipado: Em alguns casos, o falecido pode ter deixado instruções específicas sobre seus desejos para o funeral. É importante respeitar essas instruções, se disponíveis.

Outra forma de fazer a organização de um funeral é através de um plano funerário. Dessa forma, todos os detalhes citados no decorrer desse texto ficam por conta de especialistas e a família terá uma preocupação a menos. Podendo assim ter mais tempo e espaço para lidar com a dor do luto sem pensar em dinheiro, documentos e processos burocráticos.  

Galeria

Veja também


Saiba para que serve um inventário e a diferença do testamento

Saiba para que serve um inventário e a diferença do testamento

Entenda o conceito de inventário, quem pode realizá-lo, suas vantagens e desvantagens, as diferenças entre inventário e testamento e outros tópicos pe...

Ler tudo
Plano funeral para Pet: bem-estar e dignidade aos animais

Plano funeral para Pet: bem-estar e dignidade aos animais

Quais os principais sinais de que um cachorro está em perigo? Confira dicas de bem-estar animal, como manter o conforto em caso de doenças irreversíve...

Ler tudo
4 dicas essenciais para lidar com o estresse

4 dicas essenciais para lidar com o estresse

O estresse é uma resposta natural do corpo a situações que demandam uma adaptação ou reação.

Ler tudo
Quais os benefícios da meditação para o corpo e a mente?

Quais os benefícios da meditação para o corpo e a mente?

A meditação é uma técnica que se destaca como uma ferramenta poderosa para cuidar do corpo e da mente.

Ler tudo